terça-feira , 19 setembro 2017
Home / Brasil & Mundo / Alerta aos pais. Entenda o ‘Jogo da Baleia Azul’ e os riscos envolvidos

Alerta aos pais. Entenda o ‘Jogo da Baleia Azul’ e os riscos envolvidos

baleiaUm sinistro Jogo Viral tem causado alarme em todo o mundo, é o jogo da Baleia Azul disputado pelas redes sociais, que propõe desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se, ficar doente e, na etapa final, cometer suicídio.

Aparentemente o fenômeno começou na Rússia, mas está se espalhando – inclusive no Brasil, como sugerem o caso da jovem de 16 anos morta no Mato Grosso e uma investigação policial em andamento na Paraíba. Na Rússia, em 2015, uma jovem de 15 anos se jogou do alto de um edifício; dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem. Depois de investigar a causa destes e outros suicídios cometidos por jovens, a polícia ligou os fatos a um grupo que participava de um desafio com 50 missões, sendo a última delas acabar com a própria vida.

A preocupação aumentou ano passado, quando fontes diversas chegaram a divulgar, sem confirmação, 130 suicídios supostamente vinculados a comunidades online identificadas como “grupos da morte”.

Tudo na internet se espalha muito rápido, mesmo as coisas mais inacreditáveis. Neste caso não é diferente. O fenômeno ganhou visibilidade e vem se alastrando pelo mundo. Em alguns países, como Inglaterra, França e Romênia, as escolas têm feito alertas às famílias, depois que adolescentes apareceram com cortes nos braços, queimaduras e outros sinais de mutilação.

Jogos com apelos de riscos letais têm virado moda entre os adolescentes. Um exemplo é o jogo da asfixia, que gerou vítimas no Brasil. Outro é o “desafio do sal e gelo”, no qual, para serem aceitos no grupo, os adolescentes devem queimar a pele e compartilhar as imagens nas redes sociais. Embora exista há anos, o desafio voltou com força recentemente. Sem falar no “Jogo da Fada”, que incita crianças o gás do fogão de madrugada, enquanto os pais dormem.

As recomendações para as famílias são: monitorar o uso da internet, frequentar as redes sociais dos filhos, observar comportamentos estranhos e, sobretudo, conversar e conscientizar os adolescentes a respeito das consequências de práticas que nada têm de brincadeira. Atenção redobrada com os jovens que apresentem tendência a depressão, pois eles costumam ser especialmente atraídos por jogos como o da Baleia Azul. Também as escolas devem colocar o assunto em pauta e incorporar no currículo, cada vez mais, a educação para a valorização da vida, o respeito pela vida dos outros e o uso consciente das mídias e tecnologias.

Abaixo fato que aconteceu no Mato Grosso

Adolescente achada morta após desafio online teria cortes nos braços, diz polícia

 

buscas2-620 (1)

 

 

Polícia Civil de Vila Rica, a 1.276 km de Cuiabá, instaurou inquérito para investigar o caso de uma adolescente de 16 anos, encontrada morta em uma lagoa na região central do município na manhã de terça-feira (11). A principal suspeita da polícia é de que a jovem participava de um jogo online que incitava desafios.

Ao G1, o delegado André Rigonato, que conduz as investigações, afirmou que a mãe da adolescente relatou informalmente à polícia que a filha teria apresentado cortes nos braços há cerca de dois meses. A ação, segundo o relato, teria sido uma das “tarefas” impostas aos membros do suposto jogo online do qual a jovem participava. “A família tomou conhecimento desses cortes, mas não sabia da gravidade da situação”, disse.

De acordo o delegado, alguns colegas, familiares e o namorado da adolescente já foram ouvidos informalmente pela polícia. Além disso, foram apreendidos os equipamentos eletrônicos usados pela jovem, como celular e notebook, que devem ser analisados pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

“Vamos, primeiramente, verificar a existência desse jogo e se houve induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio ou se foi uma deliberação da própria vítima. Se houver um grupo do qual ela participava, vamos rastrear os membros que possam ter alguma relação com o ocorrido, os responsáveis serão identificados e deverão responder criminalmente pelo ato. Se forem adolescentes, responderão ao ato infracional”, afirmou Rigonato.

A mãe também entregou ao delegado duas cartas que teriam sido escritas à mão e deixadas pela filha antes de desaparecer na madrugada de terça-feira. “As duas cartas estariam relacionadas ao suicídio e também serão analisadas”, disse.

Campanha

Após a ocorrência, a Polícia Militar de Vila Rica iniciou uma campanha de combate ao incentivo e instigação de suicídios, visto que outros adolescentes da cidade participam de grupos em redes sociais e compartilham experiências sobre os desafios.

A Polícia Civil também afirmou que fará uma campanha nas escolas da região para alertar aos pais para a necesisdade de ficarem atentos a mudanças comportamentais dos filhos e aos jovens para o risco do jogo, ressaltando a gravidade e informando os meios de prevenção.

O jogo

Segundo a Polícia Civil, o jogo online foi iniciado na Rússia entre 2015 e 2016 e está supostamente ligado a uma série de suicídios em todo o mundo, uma vez que busca causar danos emocionais aos participantes.

A polícia afirma que as vítimas são coagidas a seguir instruções feitas por “curador”, como é chamada a pessoa que entrega os desafios. De acordo com relatos, o jogo dura cerca de 50 dias com desafios que vão desde “assistir a filmes de terror durante madrugada” e “rasgar a própria a pele com a faca até uma determinada hora do dia” até o desafio final, que seria o suicídio.

(Rio Brilhante em Tempo Real